Ir. Marianne Dacy falou sobre o que os Gregos e Romanos antigos pensavam dos Judeus.

Irmã Marianne Dacy da Congregação de Nossa Senhora de Sion participou, como membro de direito, no painel apresentado na 32ª Conferência da Associação Australiana para Estudos Judaicos (AAJS), no Museu Judaico de Sydney. O evento contou com a presença de 150 pessoas.

“Imaginando Judeus: Imaginações Judaicas” foi o tema da conferência. Um título tão amplo deixou espaço para uma vasta variedade de artigos, que vão desde fantasias filo semíticas até caricaturas judaicas de longa data.

O objetivo foi trazer novas luzes sobre as visões contemporâneas e históricas dos Judeus e do Judaismo, através de apresentações em série, mostrando como os Judeus tem sido “imaginados” no decurso do tempo e lugar.

Os documentos variaram desde biografias de Judeus Iraquianos na Austrália, de Judeus em seu trabalho como artistas, aos aspectos do sábado, do Holocausto, Zionismo e da história australiana, como os das três sinagogas primitivas de estilo egípcio.

Ir. Marianne atuou no painel intitulado “Imagens Antigas” entregando um documento sobre o que os antigos Gregos não-judeus e os Romanos pensavam a respeito dos Judeus. Estas visões estão preservadas em fragmentos do historiador Judeu-Romano, Josephus, do primeiro século e, de alguns Padres da Igreja, antigos e influentes teólogos Cristãos e escritores, que estabeleceram os fundamentos históricos do Cristianismo.

A maioria das crenças está baseada em boatos e estereótipos e mostra um débil esforço em compreender os Judeus. Por exemplo, a não compreensão o judaísmo quando disseram que os judeus jejuavam no sábado e, a visão generalizada de que os Judeus descendiam dos leprosos. As questões do antissemitismo e da propaganda antissemítica foram temas recorrentes levantados em diversos documentos durante toda a conferência.

Ir. Marianne tem se envolvido na AAJS desde o seu início, em 1987, assumindo, por muitos anos, a posição de Secretária e Tesoureira. Nos dois dias da conferência, ela demonstrou seu apreço pela oportunidade de ouvir a respeito do Povo Judeu, da história e cultura vindas das muitas e diferentes perspectivas facilitando a compreensão de como as imagens diferentes tem dado formas às visões sobre os Judeus, tanto no interior do mundo Judaico, como, além dele.

A conferência teve o apoio do Departamento de Estudos Hebraico, Bíblico e Judaico da Universidade de Sydney, da Escola de Humanidades e Línguas da Universidade de New South Wales, e do Museu Judaico de Sydney.

site by airgid